Google+ Meu Mundo: Dezembro 2011

sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo Parte 2


Que este ano que vai se iniciar, nos seja inovador, nos trazendo realizações que surpreendam até nós mesmas(os), que seja cheio de possibilidades que nos deixem cheias de dúvidas de qual escolher, que nossas lágrimas sejam de emoção e alegria, que transbordemos de saúde pra chegar ao ponto da exaustão, que não tenhamos mais sonhos impossíveis, por termos forças de aceitarmos nossa realidade, que nossa realidade seja justa e que sejamos sábias ao fazer julgamentos.

Que pessoas de bem nos cerquem onde quer que formos, que o tempo pare quando descansarmos para que neste possamos cuidar de nós mesmas, que possamos ter mais acesso a natureza e que esta esteja em bom estado, que nossos governantes cuidem de todas as crianças como cuidam das próprias, que tenhamos chance de abraçarmos quem amamos, que enxerguem só o melhor de nós e que possamos oferecer só o melhor também, que nos sintamos amadas e que possamos sentir prazer em amar, que possamos ter orgulho de nosso ambiente e que possamos ser um orgulho também.

Feliz ano novo mulheres!

Os únicos trabalhos que nenhum homem pode fazer é ser uma incubadora humana ou amamentar. Mesmo assim, o único trabalho que nenhuma mulher pode fazer é ser doadora de esperma. (Wilma Scott Heide)

CMC - Mixtape Ceezy Vol.3 R.I.P. Nigga Helder {Download}


sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Livros Proibidos Parte 2

A Carne (Júlio Ribeiro)

A obra "A carne" de Júlio Ribeiro (um dos meus livros preferidos) é um romance naturalista publicado em 1888 que aborda temas até então ignorados pela literatura da época, como divórcio, amor livre e um novo papel para a mulher na sociedade. O livro conta a história da garota Lenita, cuja mãe morrera em seu nascimento e o pai a educou a ministrando instrução acima do comum. Lenita era uma garota especial, inteligente e cheia de vida. No entanto, aos 22 anos, após a morte de seu pai, se tornou uma jovem extremamente sensível e teve sua saúde abalada.

Com o intuito de se sentir melhor, Lenita decide ir viver no interior de São Paulo, na fazenda do coronel Barbosa, velho que havia criado seu pai. Lá, conhece Manuel Barbosa, o filho do coronel. Manuel era um homem já maduro e exímio conhecedor das coisas da vida, vivia trancado no quarto com seus livros e periodicamente partia para longas caçadas; viveu por dez anos na Europa, onde se casou com uma francesa de quem se separou há muito tempo. Lenita firmou uma sólida amizade com Manuel, que, aos poucos, vai se revelando uma tórrida paixão, no início, repelida por ambos, mas depois consolidada com fervor em nome do forte desejo da "carne".

O livro narra a ardente trajetória desse romance singular, marcado por encontros e desencontros, prazer e violência, desejo e sadismo, batalha entre mente e carne. A história caminha para um trágico desfecho a partir do momento em que Lenita, encontrando cartas de outras mulheres guardadas por Manuel, se sente traída e resolve abandoná-lo; estando grávida de três meses, se casa com outro homem. Manuel, não suportando tamanha traição, se suicida, o que comprova o resultado final da batalha "mente versus carne". No início, triunfam os prazeres da carne, no trágico final, os desenganos da mente.

O lançamento de A Carne, de Júlio Ribeiro, em 1888, fez grande sucesso e causou escândalo entre as famílias paulistanas tradicionais. As jovens eram proibidas de ler a obra e muitos pediam segredo ao comprar.

Caminhemos Serenos (Carlos Papiniano)

Escritor português, Papiniano Manuel Carlos de Vasconcelos Rodrigues nasceu em Lourenço Marques (atualmente Maputo), capital de Moçambique, África, no ano de 1918.

Cedo se fixou no Porto, onde concluiu os seus estudos secundários. Se matriculou depois na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, onde conheceu Jorge de Sena. Contrariamente a este, Papiniano Carlos não chegou a concluir o curso, largamente preterido pelas suas aspirações literárias.

Divulgador incansável da poesia africana de expressão portuguesa, foi colaborando em publicações literárias que vieram a assumir um carácter de importância, como sendo a Seara Nova, a Vértice, a Bandarra e as Notícias do Bloqueio, que eventualmente dirigiu.

Em 1942 publicou o seu primeiro livro, uma coletânea de poemas intitulada Esboço que, com os volumes que seguiram, como Ó Lutador (1944), Poema da Fraternidade (1945), Estrada Nova (1946), o tornaram num nome de destaque de entre os poetas neorrealistas portuenses. Poetas que, pela sua combatividade, ficaram conhecidos como a "Geração de 50".

Esteve, portanto associado a nomes como Egito Gonçalves, António Rebordão Navarro, Daniel Filipe e Luís Veiga Leitão. Estreou como contista em 1946, ao publicar Terra com Sede, prosseguindo as suas contribuições para o género com o híbrido As Florestas e os Ventos (1952). Com uma obra poética bastante dispersa, caracterizada pela riqueza anafórica e pela redundância simbólica, compilou ainda alguns volumes de sucesso, como Caminhemos Serenos (1957), Uma Estrela Viaja na Cidade (1958) e o célebre A Menina Gotinha de Água (1962), vocacionado para o público infantil, pelo qual Papiniano Carlos nutria grande estima. Também para crianças compôs Luisinho e as Andorinhas (1977), O Cavalo das Sete Cores e o Navio (1980), O Grande Lagarto da Pedra Azul (1986) e A Viagem de Alexandra (1989). De referir também o seu único romance, O Rio na Treva (1975), e uma crónica, A Rosa Noturna (1961).

Caminhemos serenos!

Sob as estrelas, sob as bombas,
sob os turvos ódios e injustiças,
no frio corredor de lâminas eriçadas,
no meio do sangue, das lágrimas,
caminhemos serenos.

De mãos dadas,
através da última das ignomínias,
sob o negro mar da iniquidade,
caminhemos serenos.

Sob a fúria dos ventos desumanos,
sob a treva e os furacões do fogo
aos que nem com a morte podem vencer-nos,
caminhemos serenos.

O que nos leva é indestrutível,
a luz que nos guia conosco vai.
E já que o cárcere é pequeno
para o sonho prisioneiro,
já que o cárcere não basta
para a ave inviolável, que temer, ó minha querida?
Caminhemos serenos.

No pavor da floresta gelada,
através das torturas, através da morte,
em busca do país da aurora,
de mãos dadas, querida, de mãos dadas,
caminhemos serenos!
(Carlos Papiniano)

Chéri (Collete)

Romancista francesa, Sidonie-Gabrielle Colette nasceu em 28 de Janeiro de 1873, numa pequena aldeia da Borgonha, de nome Saveur-en-Puisaye.

O pai era um antigo combatente das campanhas italianas, o infortúnio de perder uma perna fez com que passasse de capitão do exército a cobrador de impostos, mantendo ambições na política regional. A mãe, por seu lado, vivia num mundo muito próprio, composto essencialmente pelo seu jardim bem cuidado, por animais de estimação e pelos livros. Colette cresceu, portanto num idílio rural e despreocupado.

Em 1893 casou com Henri Gauthier-Villars, escritor e crítico teatral, conhecido no meio por 'Monsieur Willy', e cuja reputação foi posta em dúvida pela posteridade, acusado de charlatanismo e degeneração de costumes. Encorajou a jovem esposa a escrever e, segundo reza a lenda, encerrou-a no quarto até que ela compusesse um número de páginas suficientes ao seu agrado.

Consequentemente, Colette publicou o seu primeiro romance em 1900. Claudine à l'École constitui o início da série 'Claudine', da qual a autora completou quatro volumes em apenas três anos, assinando-os com o nome do marido.

Descrevendo as aventuras e desventuras de uma adolescente, Claudine desafiava os conceitos de decência da época, o que em muito contribuiu para o seu sucesso imediato. A série logo se tornou num fenómeno comercial, dando origem ao aparecimento de uma linha de produtos alusivos à personagem, como um uniforme, charutos, sabonetes, perfumes, e mesmo um espetáculo musical.

Em 1905 Colette pediu o divórcio com base legal nas infidelidades do marido e, no ano seguinte, deu início a uma carreira como atriz no teatro de revista, marcada pelos escândalos e atentados à moral pública. Numa ocasião terá desnudado um seio em palco e, noutra, causado uma rixa no famoso Moulin Rouge, ao simular o ato sexual. Apesar das suas atuações pouco ortodoxas e comportamentos homossexuais, Colette pôde prosseguir a sua carreira como atriz e escritora, sobretudo graças à proteção da Marquesa de Belboeuf.

Tornou a casar em 1912, desta feita com o editor de um conceituado jornal francês, e autor de contos e crónicas teatrais. O seu envolvimento com o filho do marido despoletou um novo escândalo. O matrimónio durou apenas até 1925.

Entretanto, em 1920, publicou Chéri, romance narrado por um adolescente que recebe a sua iniciação sexual de uma mulher mais madura.

Com a deflagração da Primeira Grande Guerra em 1914, Colette converteu a propriedade do marido, situada na Normandia, num hospital militar. Este esforço de guerra não só lhe valeu a investidura como Cavaleiro da Legião de Honra em 1920, como lhe garantiu grande popularidade por toda essa década, chegando a ser aclamada como a maior escritora francesa de todos os tempos.

Guardou da sua terra natal, a Borgonha, um amor pela liberdade e pela natureza que viria a inspirar muitos dos seus melhores escritos. Procurando a sua identidade transmutada a partir da ruralidade contemplativa, Colette descreve em muitas das suas obras a marginalidade urbana em que a sua vida desaguou, ao escolher como personagens prostitutas e proxenetas, bissexuais e travestis. Trabalhos como La Naissance du Jour (1928), Sido (1929) e L'Étoile Vesper (1947) se concentram no ambiente campestre da sua infância, enquanto que outras, como La Vagabonde (1911) e La Chatte (1933), abordam a estranha cidadania dos meandros de Paris.

Galardoada com inúmeros prémios, a obra de Colette valeu-lhe a admissão na Real Academia Belga e na Academia Goncourt, bem como uma promoção a Oficial da Legião de Honra em 1953.

Sofrendo de artrite degenerativa, Colette faleceu em Paris a 3 de Agosto de 1954. Apesar da recusa terminante por parte da Igreja Católica (que excluía dos seus ritos pessoas divorciadas), foram concedidos aos restos mortais da escritora honras fúnebres nacionais.

Sinopse do romance Chéri:

Filho de uma cortesã, o belo e mimado Chéri é educado na arte do amor por sua rival, Léa. No entanto, quando ele consente em um casamento arranjado com uma mulher rica, Chéri e Léa se separam. Mas ele não a esquece, e mesmo casado mergulha em um isolado mundo de sonhos e lembranças.

Chéri deu origem ao filme estrelado por Michelle Pfeiffer e Kathy Bates, e dirigido pelo premiado Stephen Frears (Ligações perigosas, A rainha e Alta fidelidade).

Obra controversa na época de seu lançamento, é um importante retrato da Paris de 1920. Chèri é considerado seu melhor romance, um clássico francês do século XX.

Livros Proibidos Parte 1

Esta terminando 2011, e como não gosto de começar um projeto e não termina-lo e aqui no blog eu disse a tempos atrás que postaria livros que foram proibidos porem muitos eu não encontrei na net, então vou fazer posts explicando sobre eles e você pode procurar em livrarias ou sebo da sua cidade caso você se interesse por eles.

Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica (Natália Correia)

A Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica, publicada pela editora Afrodite, de Fernando Ribeiro de Mello, que foi de imediato apreendida pela PIDE, tendo a sua organizadora, o editor, e muitos dos poetas vivos antologiados ido a julgamento e sido condenados, está disponível ao público. A Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica, é uma edição conjunta das editoras Antígona e Frenesí.

Sem teias nem peias, desde os poetas medievais, ao Abade de Jazente, Filinto Elísio, Tolentino, Camões, Antero, Gomes Leal, Cesário, Nobre, Pessoa, Sá-Carneiro, Sena, Eugénio de Andrade, Cesariny, Herberto Helder.

Como escrevia David Mourão Ferreira: "Não ter medo das palavras e não recear as realidades que elas exprimem, é, sobretudo, evitar o trânsito pelo consultório do psiquiatra. Os maiores dos nossos poetas conheceram, desde sempre, essa forma terapêutica." A partir de agora, os leitores portugueses também podem aceder-lhe.

A edição da Antologia de Poesia Portuguesa Erótica e Satírica, (Ed. Afrodite, Lisboa, Dez. de 1966), foi apreendia e julgada em Tribunal Plenário como ofensiva do pudor geral, da decência e da moralidade pública e dos bons costumes. Foi reconhecido o mérito literário da obra com exceção dos textos de Mário Cesariny de Vasconcelos, cujo mérito literário foi considerado nulo.

No plenário criminal da Boa-Hora, em audiência coletiva, sob a presidência do desembargador Fernando António Morgado Florindo e com a presença de Costa Saraiva, adjunto do procurador da República, terminou no dia 21 de Março de 1970 o julgamento por abuso de liberdade de imprensa dos responsáveis pela publicação da Antologia.

Foram condenados:
Fernando Ribeiro de Mello, editor, e Natália Correia, escritora e organizadora da Antologia, a 90 dias de prisão correcional, substituíveis por igual tempo de multa e mais 15 dias de multa à mesma taxa.

Luiz Pacheco, Mário Cesariny, José Carlos Ary dos Santos, Ernesto Manuel Geraldes de Melo e Castro, escritores, foram condenado a 45 dias de prisão, substituídos por multa.

Os livros apreendidos foram declarados perdidos a favor do Estado para serem destruídos. O acusado Francisco Marques Esteves foi absolvido.


Escritor, Quarenta e Cinco Anos de Idade (Bernardo Santareno)

Escritor português nasceu em 19 de Novembro de 1920, em Santarém. Formado em Medicina, com especialização na área de psiquiatria, Bernardo Santareno, pseudónimo de António Martinho do Rosário, foi um dos maiores dramaturgos portugueses.

Tem sido corrente dividir a dramaturgia de Bernardo Santareno em dois grandes momentos: um que corresponderia às peças escritas entre 1957 e 1962 (A Promessa, O Bailarino, A Excomungada, O Lugre, O Crime de Aldeia Velha, António Marinheiro, Os Anjos e o Sangue, O Duelo, O Pecado de João Agonia e Anunciação), enquanto momento de "reflexão e busca de novas formas de expressão" (cf. REBELLO, Luiz Francisco - Posfácio a Obras Completas, vol. IV, Lisboa, Caminho, 1987, p. 388); nitidamente distinto de um segundo momento, inaugurado com O Judeu, marcado pela passagem de um esquema tradicional naturalista a um teatro Brechtiano, amadurecido também na influência de Peter Weiss.

A possibilidade de encadear, de forma não linear, no discurso de um narrador, o tratamento do tempo, conjugado com o recurso a modernas técnicas teatrais, como a utilização de vários espaços cénicos ou o uso dramático da luminotecnia, de efeitos visuais e sonoros, permite, então, subvertendo o modelo aristotélico, conseguir um acréscimo de sugestividade na transmissão da mensagem teatral. Entre estas duas fases, o traço de união parece ser a atenção prestada a um protagonista comum, "o povo português" (cf. id. ibi., p. 291), para o que concorre uma permanente articulação entre uma dimensão individual e histórico-colectiva na sua dramaturgia, ao mesmo tempo que, segundo Luiz Francisco Rebello, "Religiosidade e superstição, misticismo e erotismo, são os polos entrecruzados de um excruciante jogo dialético entre o bem e o mal, que se relativiza e torna cada vez mais concreto à medida que a obra progride e evolui no sentido de uma crescente consciencialização social." (id. ibi., p. 392), como se, ainda de acordo com o mesmo crítico, a incidência sobre a problemática da transgressão social, que seria objeto privilegiado a partir de O Judeu, não deixasse de conter em si a transgressão moral e frustração carnal abordadas em peças como A Promessa, O Crime da Aldeia Velha, João Agonia ou António Marinheiro.

É certo, no entanto, que a eleição, desde 1962, de temáticas históricas com um alcance implicitamente didático permitirá uma utilização da "história como "máscara", à transparência da qual o passado devia ler-se como presente." Estratégia que não passando despercebida pela censura, tornou-o um alvo da perseguição do regime salazarista, impondo sucessivas interdições de representação das suas peças.

O profundo envolvimento na denúncia contra os atentados à integridade, dignidade e liberdade humanas atingirá um momento máximo de frustração e desilusão na peça de inspiração autobiográfica Português, Escritor, Quarenta e Cinco Anos de Idade, texto que, concebido como despedida do teatro e da vida assume a forma de relato (individual, mas sem dúvida com um eco geracional) da forma como perdera todos os ideais, o entusiasmo e a esperança, entre a juventude e a vida adulta, atravessando as vias de martírio individual e coletivo do século XX português e europeu, chamadas Guerra Civil espanhola, Segunda Guerra Mundial, regime salazarista ou guerra colonial portuguesa. Depois da revolução de Abril, desenvolveu uma intensa atividade na tentativa de reestruturação do teatro nacional, para a qual concorre com textos originais, coligidos em Os Marginais e a Revolução.

A Atenção (Alberto Moravia)

Sinopse:
O romance e a vida. A verdade da vida e a verdade da arte. Como se tocam e como se separam estas duas realidades?

O herói de Alberto Morávia – um dos maiores escritores italianos da atualidade – é o jornalista Francesco Merighi, homem que já passou os quarenta anos e que decide registar num diário tudo quanto lhe acontece.

As máscaras do quotidiano devem cair diante da verdade nua e crua. Merighi é um jornalista fracassado, que tenta, assim, realizar o que nunca conseguiu: prender, naquilo mesmo que escreve os múltiplos caminhos da vida e o seu sentido. O sangue e o sal da vida. Sem pudor e sem escrúpulos.

E muito mais fabuloso e inquietante do que imaginara se revela o dia-a-dia que analisa: Cora, a mulher, por detrás das aparências, cultiva uma perigosa ambiguidade; Baba, a jovem enteada, desenvolve, com estranha candura, um trabalho de sedução – a que os sentidos não são alheios -, que o visa a ele, Merighi.

A Atenção transforma-se, de página para página, num interrogatório alucinante, em que se envolvem sensualidade e inesperada beleza, elementos do universo interior, que só o extraordinário talento de Morávia, mestre de romancistas, consegue nos comunicar.

Os Aventureiros (Harold Robbins)

Nascido em Nova Iorque, Harold Robbins é um dos autores de maior renome a nível mundial, com romances que muitas vezes espelham as suas próprias experiências de vida e são povoados por personagens inspiradas em pessoas que terá conhecido.

Uma característica comum a todos os romances de Harold Robbins é estarem recheados de ação movimentada, assente num estilo narrativo intenso e pletórico de vitalidade. Tal como acontece também claro, com "Os Aventureiros".

A história gira em torno de Dax, um individuo rico e amoral, que percorre incansavelmente o globo em busca dos prazeres exóticos; os seus encantos selváticos proporcionam-lhe um cortejo de mulheres deslumbrantes e a sua ambição violenta o conduziu ao apogeu do poder internacional.

Penetrar no mundo assim descrito por Harold Robbins é conhecer também um mundo de paixão e tensões, de pobreza e de poderio. É conhecer também o mundo que abarca os seis continentes, e os segredos e desejos e fantasias íntimas do coração e do espírito; um mundo que ricos e pobres partilham entre si. É, afinal, conhecer em profundidade o nosso mundo de todos os dias.

O romance monumental que é "Os Aventureiros" conduz os seus leitores da América do Sul para Paris, Nova Iorque, Londres e a Riviera... Hollywood, e os ricos campos petrolíferos do Texas, revelando como vivem e gozam os raros privilegiados e o único homem que alcança riqueza e poder através dos amores de muitas mulheres.

A famosa revista americana "Playboy" chamou o Harold Robbins de "o mestre da sexploração", trazendo à superfície outro dos muitos atributos que fizeram deste romancista o mais imitado em todo o mundo.

Bancarrota (Tomás da Fonseca)

Tomás da Fonseca é conhecido, pelos Mortaguenses, como "O Santo que não acreditava em Deus." O Livro Bancarrota relata um exame à escrita das agências divinas.

Tomás da Fonseca foi um grande escritor, político, mestre e pensador da 1ª República Portuguesa. (1877 - 1968)

Natural de Laceiras, freguesia de Pala, concelho de Mortágua, nasceu em 10/03/1877 e faleceu em 12/02/1968. Era filho de Adelino José Tomás e de Rosa Maria da Conceição e pai de Dr. António José Branquinho da Fonseca e Eng.º Tomás Branquinho da Fonseca.

Tomás da Fonseca foi uma personalidade de destaque no meio intelectual e político da sua época. Espírito brilhante e tribuno exímio, desde muito cedo se evidenciou na defesa das ideias liberais e depois do regime republicano. Teve um papel preponderante na geração que fez a República, pelo seu feitio combativo. Era firme e intransigente na defesa das suas ideias, sempre orientado na procura da verdade e da justiça e dono de uma coragem moral que desafiou todas as vicissitudes.

Foi um lutador pela integração social do Homem e defensor intransigente dos direitos daqueles que labutam duramente.

Tomás da Fonseca foi um homem de ação, organizador e animador de inúmeras associações de carácter cultural, social, económico e político, sendo uma figura de grande relevo na campanha intensa e acidentada que precedeu a proclamação da República Portuguesa em 1910. Como deputado marcou sempre presença nos grandes atos dos primeiros tempos do novo regime.

Em 1910 foi chefe de gabinete do primeiro Presidente do Ministério Republicano, Dr. Teófilo Braga e em 1916, eleito senador pelo distrito de Viseu.

Em 1918, por se opor à ditadura de Sidónio Pais, é preso durante dois meses. Volta a ser preso em 30 de Novembro de 1928, em Coimbra, por ter participado no movimento revolucionário de 20 de Julho. Pertenceu ao Movimento da Unidade Democrática e à Maçonaria. Feroz opositor do regime ditatorial, foi perseguido pelas suas ideias políticas e os seus livros alvo de censura e proibição. Por várias ocasiões a PIDE deslocou-se à sua residência e às gráficas onde os livros eram impressos para confiscá-los. Os seus movimentos eram constantemente vigiados, incluindo das pessoas e amigos, mortaguenses e não só, que com ele mais privavam.

Denunciou as condições prisionais do regime, o que lhe valeu a prisão em 8 de Maio de 1947, por ter protestado contra a existência do Campo de Concentração do Tarrafal, nas ilhas de Cabo Verde. Uma semana antes, no dia 2 de Maio, tinham sido já presos outros dois mortaguenses, acusados também de serem opositores ao regime: Dr. Victor Hugo Marques Miragaia, advogado e Deodato Medeiros Ramos, empregado comercial.

A título de curiosidade, tal era a sua fama de opositor ao regime que até no dia do seu funeral, realizado para o cemitério de Mortágua, a Policia Internacional de Defesa do Estado (PIDE) enviou agentes com a missão de anotar (discretamente) as pessoas e discursos de homenagem dos que ali compareceram ao último adeus.

Era um anticlerical convicto e assumido, tendo publicado vários livros críticos sobre a Igreja e a Religião. Ficou famosa a sua polémica com João de Deus Ramos sobre o ensino religioso nas escolas.

Como escritor literário, Tomás da Fonseca escreveu dezenas de volumes onde se contam livros de versos, arqueologia e belas artes, a doutrina democrática e a polémica religiosa.

Tomás da Fonseca não só marcou uma posição firme de grande escritor de ideias, como foi também um professor de raros recursos pedagógicos. A sua ligação ao ensino foi um ato contínuo, sendo vogal do Conselho Superior de Instrução Pública, diretor das Escolas Normais de Lisboa, da Universidade Livre de Coimbra, presidente do Conselho de Arte e Arqueologia da mesma cidade.

Como deputado do Parlamento até 1917, colaborou na reforma do Ensino Primário e Normal. Em 1922 publicou o livro "História da Civilização", que foi adoptado como livro escolar, a pedido do Ministro da Instrução Pública. Professor sempre atento e preocupado na formação, realizou inúmeras visitas de estudo a escolas, museus e bibliotecas em países como França, Bélgica e Inglaterra. Foi ainda um dos impulsionadores da construção do Jardim-Escola João de Deus, de Mortágua.

Em 1941, participou em Mortágua na fundação do Círculo de Leitura.

Um grupo de habitantes do concelho ligados aos meios democráticos e republicanos decidem fundar o Círculo de Leitura, uma espécie de biblioteca pública que se estabeleceu na Casa Lobo. O Círculo de Leitura foi criado com o objetivo de manter viva a chama da leitura após o desaparecimento das bibliotecas das Escolas Livres da Irmânia e de Mortágua, com a instalação da ditadura e a consolidação do Estado Novo. Promovia o culto do livro e o gosto da leitura, manifestando preocupação pela elevação do nível cultural dos seus associados, perto de 200.

Os livros eram comprados com o dinheiro resultante do pagamento das quotas e ofertas. O Círculo de Leitura também patrocinava palestras, que se realizavam no Teatro Club. Tomás da Fonseca proferiu ali várias conferências, uma delas em homenagem a Antero de Quental. O Círculo de Leitura se manteve até 1945.

Parabéns EZLN & Feliz Ano Novo Parte 1


Emiliano Zapata um revolucionário do início do século 20, inspirou algumas pessoas depois de sua luta contra o regime autocrático de Porfirio Díaz que encadeou a Revolução Mexicana em 1910, e essas pessoas então formaram o Movimento Zapatista.

O dia mais importante para o movimento zapatista moderno foi 01 de janeiro de 1994, quando a guerra foi declarada contra o governo mexicano e durou até um cessar-fogo em 12 de janeiro do mesmo ano, após eles conquistaram seis municípios no estado de Chiapas, exigindo democracia, liberdade, terra, pão e justiça para os índios. No entanto, este foi apenas o começo do movimento. Há áreas em Chiapas que são declaradas zonas Zapatista e muito comum de se ler a frase "Você está em território Zapatista em rebeldia. Aqui manda o povo e o governo obedece".

Eles também carregam uma mensagem de revolução e um desejo de mudança, mas para os rebeldes zapatistas chegar a um lugar de "destaque" não era algo que o governo ia permitir que acontecesse facilmente. Houve contestação e varias tentativas de minar o movimento.

Os povos indígenas maias, com inspirações Zapatistas, formaram em Chiapas (estado mais pobre do México) o Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN). Oprimidos por gerações, eles finalmente saíram com capuzes pretos e armas nas mãos dizendo Ya Basta! (Já Basta!). As frustrações e raiva se tornaram o combustível para forjar uma maneira diferente e buscar a independência de regimes racistas. Algo que é especialmente atraente sobre o zapatismo é a estrita observância da igualdade. Mulheres são tratadas sem discriminação e todos os membros usam máscaras, assim ninguém poderia ser identificado como um líder.



A economia das cidades zapatistas se baseia na economia de produção e subsistência e também pela confecção de materiais indígenas à venda para turistas, toda a renda é controlada sem hierarquia, pelas Juntas de Bom Governo que também proíbem estritamente o tráfico de armas, semeadura e consumo de drogas, bebidas alcoólicas, venda ilegal de madeira e a destruição da natureza.

O EZLN tinha diversos porta-vozes e o subcomandante Marcos se tornou a figura mais reconhecida e principal porta-voz deles, e o governo acreditava que se o desmascarassem e revelassem sua identidade o minariam como o comunicador para o movimento. No entanto 100.000 marcharam sobre a Cidade do México cantando "Nós somos Marcos!".

Marcos passou a responder às tentativas de desmascara-lo, dizendo:

"Sim, Marcos é gay. Marcos é gay em San Francisco, negro na África do Sul, um asiático na Europa, um hispânico em San Isidro, um anarquista na Espanha, um palestino em Israel, um índio maia nas ruas de San Cristobal, um judeu na Alemanha, um cigano na Polônia, um mohawk em Quebec, um pacifista na Bósnia, uma única mulher no Metro em 22:00, um camponês sem terra, um membro de gangue nas favelas, um trabalhador desempregado, um estudante infeliz e, é claro, um zapatista na montanhas. Marcos é todos os explorados, marginalizados, minorias oprimidas resistindo e dizendo 'Chega'. Ele é todas as minorias que agora está começando a falar e toda maioria que devem calar e ouvir. Ele é todo grupo intolerado procurando uma maneira de falar. Todos os intolerados buscando uma palavra, sua palavra. Tudo que incomoda o poder e as boas consciências, este é Marcos ".

Ao confessar ser preocupado com o grupo de pessoas excluídas e marginalizadas, o subcomandante Marcos subverteu tudo o que o governo tentou jogar para ele e nesse processo, ele se tornou a voz de milhões de pessoas oprimidos de todo o mundo. Basicamente um gênio!

Algumas citações dele:

"Queremos um mundo onde muitos mundos são possíveis".

"O que vamos fazer é sacudir este país de baixo para cima, buscá-lo e transformá-lo em sua cabeça".

"Nós aprendemos há muito tempo que nunca devemos nos sujeitar aos horários dos poderosos. Nós tínhamos que seguir o nosso próprio calendário e impô-la aos que estão acima. "

"Lamentamos o inconveniente, mas esta é uma revolução."

Se quiser confira o site do movimento http://www.ezln.org.mx (em Espanhol)



Então em homenagem ao EZLN que começou em 1º de janeiro e agora na virada do ano estará completando 18 aninhos quero desejar a todos um feliz ano novo, acreditem em si, nos seus propósitos e espero que tenham um próspero ano novo de luta, vitória e mudanças sociais e políticas para você, para nossa população e para a nossa nação.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Mr. Og - Ep 100% Dirty {Download}


Primeiro Aplicativo para Android de um artista Angolano

image

Ultimamente temos visto uma boa iniciativa dos artistas Angolanos, investindo em vendas online ( e ) e agora, entraram também para o mundo dos aplicativos. Esse passo foi dado pelo Rapper/Escritor Cláudio Kiala (CFKappa)

Vou arriscar e dizer que esse é o primeiro aplicativo Android de um artista Angolano… Agora resta convencê-lo a disponibilizar a versão para iOS também.

Para os usuários Android, aqui fica o link para baixarem o aplicativo. Ficam aqui algumas imagens do aplicativo em acção, depois de testado e aprovado (por mim).

2011-12-27_10-32-142011-12-27_10-29-172011-12-27_10-29-392011-12-27_10-31-32

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Tribo Sul - Marxa (Teaser){Vídeo}

Teaser da música Marxa, que será o primeiro vídeo oficial do EP –Tribosulandu, assim como o da carreira deles. o vídeo será lançado dia 01 de Janeiro de 2012, simultaneamente em Angola nas províncias de Uíge, Moxico, Kuando Kubango, Luanda, na Africa do Sul, em Cape Town, Port Elizabeth e Durban.

Mc² - Pyramides (2011) {Download}


1. 7x
2. A vos armes
3. Manimaux
4. Mon seminaire
5. Une forme particuliere
6. La peur
7. Vacances heureuses
8. Pardonner
9. Flim
10. Le son de l'acier
11. Pyramides

Download

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Sutter Kain & Darko - The Darko Effect {Vídeo}

Artist: Sutter Kain & Darko
Song: The Darko Effect
Album: Emotional Disorder
Label: Never So Deep Records
Directed: Sutter Kain



iTunes Link: http://itunes.apple.com/us/album/emotional-disorder/id463537527

Official Web Site: http://www.nsddigital.com
Official Twitter: http://www.twitter.com/DJBlessNSD
Official Twitter: http://www.twitter.com/DarkoNSD

MQ Soulja - Por Traz de Tudo Vol. 5 {Download}

O meu amigo e rapper angolano MQ Soulja lançou recentemente sua mixtape Por Traz de Tudo Vol. 5 e com o concentimento/pedido do mesmo disponibilizo para download gratuito aqui no blog a mix. Espero que curtam.


Tracklist:
01- Intro
02- Boy what's up (com diplomatta)
03- Cabinda [parte 2] [prod. Hidã the real]
04- Damas de agora [prod. Tweak]
05- Be on you (Versão 2)
06- Amor padrasto (com jesse bow) [prod. Jesse bow]
07- Enquanto não sai (com diplomatta & smourf) [prod. Diplomatta]
08- Superbock style (Com CMC)
09- Black teez (com diplomatta & smourf) [prod. Diplomatta]
10- Carta pt. 2
11- Facebook girl (com row young) [prod. Gemini]
12- Não vejo ninguém (com smourf)
13- Ela é street (Com diplomatta & jesse bow)
14- A vida continua (Versão 2)(com diplomatta & jesse bow)
15- Tem sempre uma saída (com nigga elvino) ] [prod. Diplomatta]
16- Maluco [vou ficar] (com jesse bow) [prod. Diplomatta]
17- Bom dia hater (com geezy)
18- Ride or die [parte 2] [prod. Diplomatta]
19- Não quero saber (com smourf)
20- Blood money (freestyle)

Download

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Don.G - Mixtape Amor à Música {Download}


Xpiraculo - NãoTenhas Medo {Vídeo}

Dabo Boys - O Que Sinto {Download}


domingo, 25 de dezembro de 2011

Halete Mc - Exacto e Errado (Com Alkappa) {Downlad}

Som da mc angolana Halete Mc que com 15 anos já esta envolvida na cena do rap, e nessa música ela conta com a participação do rapper Alkappa.


Feliz Natal


Feliz Natal e muito obrigada a todos que visitam e contribuíram com suas leituras e comentários. Quero dedicar um obrigado especial aqueles que acreditaram e gostaram de meu trabalho e me agraciaram se tornando seguidores deste simples blog, porem que visa sempre trazer o melhor da informação diversificada, sincera e sem sensacionalismo. Agradeço de coração á todos voces e espero continuar a contar com voces no ano que vem, vou tentar melhorar ainda mais o blog para ele continuar sendo digno de sua atenção.

Cfkappa - Ultimas Barras do ano (Freestyle) {Vídeo}

sábado, 24 de dezembro de 2011

Nga - Qual É O Mambo? (Feat: Masta) (Prod: Luther Py) {Vídeo}

Fuerza Bruta - Vitoria EP (2011) {Download}


1- JPED
2- Sangue do sangue
3- Coragem do gueto
4- Jamais
5- A Diferença
6- Fuerza Bruta


Download

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Mayan - Live in Sao Paulo {Download}


Cd ao vivo do show da banda Mayan aqui no Brasil dia 26 de novembro de 2011 no Carioca Club.

Só lembrando que a banda holandesa é formada por Mark Jansen (vocal, Epica), Isaac Delahaye (guitarra Epica, ex-God Dethroned), Frank Schiphorst (guitarra Symmetry), Rob van der Loo (baixo ex-Delain, ex-Sun Caged), Jack Driessen (teclado ex-After Forever) e Ariën van Weesenbeek (bateria Epica, ex-God Dethroned) e contou com as participaçoes no show de Simone Simons (vocalista, Epica), Henning Basse (vocalista, Sons of Seasons), Laura Macri (aclamada cantora de ópera) e pela Floor Jansen (ReVamp e ex-After Forever), que confirmou sua presença de ultima hora após um longo período afastada dos palcos.

O show foi dividido em duas partes: A primeira com as músicas do debut do MaYan, "Quarterpast", e a segunda com algumas músicas da carreira dos músicos ali presentes.

Tracklist:
01 - Symphony Of Aggression
02 - Mainstray Of Society - In The Eyes Of The Law: Corruption
03 - The Savage Massacre - In The Eyes Of Law: Pizzo
04 - Quarterpast
05 - Course Of Life
06 - Essenza Di Te
07 - Incentive (Epica)
08 - Celibate Aphrodite
09 - Medley do Iron Maiden
10 - Bite The Bullet
11 - Drown The Demon
12 - O Sole Mio
13 - War On Terror - In The Eyes Of The Law: Pentagon Papers
14 - Sinner's Last Retreat - Deed Of Awakening
15 - Cry for the Moon (Epica)
16 - Follow in the Cry (After Forever)

Download

Senha: debypg.blogspot.com

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Nocivo Shomon - Me Guia Senhor (Prod. Indião) {Vídeo Track}

Conheça a Banda Fraktals


No final de 2010, Emile Mourão, Diego Santiago, Gilberto Faria e Deived Rogério tinham ideias para formar uma banda com uma sonoridade diferente, que traduzisse as diferentes influências de cada um. Com isso em mente, se uniram para tocar músicas de algumas bandas.

Porém, como o repertório desejado exigia um vocal masculino tanto para vozes limpas como rasgadas, Gilberto, que antes apenas fazia as guitarras, passou a complementar Emile nos vocais. Jonathan Moreira passou a fazer o contrabaixo, até que no começo de 2011 decidiram que era necessário um teclado para a sonoridade desejada, e assim Neto Cruz passou a integrar a banda. Pouco tempo depois, o que era uma ideia se concretizou em uma palavra: FRAKTALS.

Há algum tempo, porém, a formação original sofreu mudanças, com a saída de Jonathan. Mesmo assim, a banda já tem alguém em foco para o contrabaixo. Desde sua origem, a Fraktals vem fazendo shows afirmando cada vez mais sua sonoridade única, unindo a experiência dos seus integrantes a uma visão crítica do cenário musical.

Assistam um vídeo da banda no programa "Aqui Não tem Jabá" feito para divulgar bandas independentes, explicando sobre a banda e cantando Dead Memories Play a primeira música deles gravada em uma versão acústica.



Atualmente a banda é:
Emilie Mourão - Vocais
Gilberto Faria - Vocais e Guitarra
Diego Santiago - Guitarra
Deived Rogério - Bateria
Neto Cruz - Teclados

Contato:
https://www.facebook.com/Fraktals
bandafraktals@gmail.com

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Alkappa - Retrato do Meu Ego {Download}

Faixa da mixtape A Raiva tem mais voz que o raciocínio.


terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Lingerie Football League (LFL) em clima de protesto natalino


O PETA¹ tem uma nova arma em sua guerra contra a crueldade animal: mulheres bonitas e com pouca roupa.

As jogadoras do Lingerie Football League uniram forças com o grupo em sua nova campanha contra o uso de peles de animais.


As garotas da equipe de Toronto, Triumph decidiram dar o seu apoio e se despir para a causa. Em uma foto, as meninas usam apenas um capacete de futebol americano e um par de ombreiras. As jogadoras ainda participaram de uma manifestação do PETA no Toronto's Eaton Center.



A ideia é incentivar as pessoas a não comprar presentes de Natal que envolvam peles de animais. Uma jogadora do Toronto Triumph diz no vídeo: "Quando você veste um casaco de peles você nunca para pra pensar no que aconteceu com aquele animal para eu estar vestindo ele". Outros vídeos também mostram coelhos sendo eletrocutados e elefantes de circo sendo chicoteados. Na campanha do PETA, outra jogadora Lavender Emily diz: "Vestir pele é uma falta pessoal. Com tantos tecidos elegantes, quentes e duráveis ​​disponíveis hoje, não há desculpa por usar pele de ninguém".





Site PETA: http://www.peta.org

Site Lingerie Football League: http://www.lflus.com


¹PETA (People for the Ethical Treatment of Animals, em português: Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) é uma organização não governamental fundada em 1980, já conta com mais de 2 milhões de membros e se dedica aos direitos animais.

Tem como lema:

"Animals are not ours to eat, wear, experiment on, or use for entertainment" ("Animais não são nossos para comer, vestir, usar em experiências ou para entretenimento") e promove educação sobre o assunto, investigações, pesquisa, resgate de animais, envolvimento de celebridades e campanhas de protesto.

JB - Mixtape Dope Boy 4 Life {Download}


RMG - Reppin' On Em {Vídeo}

Download no iTunes

www.reflectionmusicgroup.com

Fly Skuad - Extractos & Por Isso Sou -- Raf Tag - Frutuz Podrez da Mutaliamba & U Imortal {Download}





Latest tracks by madtapes

Rel Paul - Devil I liveD {Vídeo}

Vídeo oficial da música "Devil I liveD" do álbum "Spoiler Alert" do rapper gospel "Rel Paul" disponível em:

http://itunes.apple.com/us/album/spoiler-alert/id476667154


theBREAX feat. Lecrae & J.R. - Never Arrive {Vídeo}



Se quiser comprar o álbum via iTunes: http://itunes.apple.com/us/album/never-arrive/id488441611

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Rafinha Bastos - Cd Resposta {Download}


Sutter Kain & Darko - UFO Transmission {Vídeo}

Errico Malatesta - Anarquismo e Anarquia {Download Livro}


Sperm Of Mankind - Merry XXX-Mass (2009) {Download}

Sperm Of Mankind é uma banda de Porno Goregrind da Eslováquia e esse álbum é uma pequena homenagem deles ao Natal.


Tracklist:
1. Jingle Bells
2. Twinkle Twinkle Litlle Star
3. Narodil Sa Kristus Pan (Christ the Lord was Born)
4. We Wish Ya a Merry Xmass

Download


domingo, 18 de dezembro de 2011

Ready Neutro Feat Tyro & Refrakto - Sem Titulo {Download}


No dia 4 de Dezembro, foi feito o lançamento oficial da mixtape “Efeito Neutro” de Ready Neutro, no Elinga Teatro. Hoje eu decidi extrair uma das músicas que conta com as participações de Tyro & Refrakto.

Para o pessoal que ainda num tem em sua posse uma cópia do “Efeito Neutro”, aqui vai mais um cheirinho da cena e os contactos para mais informações.

+244 923 565918 | +244 918 004099

Download

Breathplay - Asfixia Erótica (Parte 2)


Continuando o post Breathplay - Asfixia Erótica (Parte 1) e só relembrando que Asfixia Erótica é o ato de se potencializar o prazer sexual mediante ao estrangulamento erótico do parceiro (a diminuição do fluxo sanguíneo para o cérebro aumenta o prazer sexual e a ejaculação acontece no limite da inconsciência e a sensação de agonia aumenta o prazer). Vamos a mais alguns tipos de "sufocações".

Facesitting:
Uma sentada na cara: isso é o facesitting. A clássica posição de dominação feminina dá à mulher o poder de controlar o sexo oral como ela gosta e a liberdade de rebolar no ritmo que sente mais prazer. Pode envolver submissão de quem está por baixo, mas não há regras específicas… Se for usado de uma forma mais hardcore, se torna uma técnica com uma tendência mais "humilhante". Mas num Facesitting tradicional, apesar da parceira ficar sentada na cara do "submisso", ele não deverá ficar sem ar. Pode parecer altamente angustiante, mas ao contrário do sufocamento, no Facesitting o parceiro inferior não é privado de respirar.

Eric Stanton fez sucesso na década de 1950 com histórias em quadrinhos totalmente pervertidos de BDSM. Produziu cards e ilustrações carregados de história, que sugerem toda a situação, desde o seu início. Desenha mulheres dominadoras, fortes, de seios enormes. Stanton produziu uma série de imagens só de facesitting.



Além dos citados nos posts, autoasfixia (quando a própria pessoa aplica em si o ato), estrangulamento (mãos ou braços estrangulando o pescoço), máscara de Gás (máscaras para conter a passagem de oxigênio), sacos plásticos (saco ou filme plástico na cabeça para conter a passagem de oxigênio), hand smothering (mãos tampando boca e nariz) e agora o Facesitting (asfixiar sentando na face), temos outros tipos de asfixia erótica, como Breast Smothering (asfixiar com os seios), garroteamento (uso de cordas, lenços e outros em volta do pescoço para asfixiar), trampling (asfixiar pisoteando, seja pela compressão no tórax ou pés no pescoço), afogamento (mergulhar a cabeça na água).

Pra finalizar um pouco de mais do mesmo explicando sobre cuidados e riscos

Ter consciência que há risco de morte.
Confiar no outro durante a prática é primordial, crie um código (algo com dois tapas na cama ou no braço talvez), mas se lembre que durante o ato pode haver certa desorientação, portanto, estar com alguém que seja extremamente consciente é essencial.
Evitar estar alcoolizado, asfixiador e asfixiado. O álcool muda os parâmetros de julgamento e pode colocar em risco o prazer e a vida.
Estar preferencialmente sentado ou recostado é mais seguro. Dessa maneira o asfixiado pode pousar a mão no braço do asfixiador, pode ser um bom sinalizador se o braço pender com um possível desmaio.
Se estiver asfixiando por trás com o braço (chave de braço em volta do pescoço), uma boa dica é estar diante do espelho. Assim é possível observar melhor as expressões e reações do outro.
No caso de desmaio soltar imediatamente para liberar a circulação sanguínea.
Um tapa na face, de susto, ajuda também na reativação da circulação sanguínea.
Se a liberação do estrangulamento e nem o tapa der jeito, aí imediatamente ligue para a emergência e tentando uma respiração boca a boca e massagem torácica. (Lembra que a primeira dica foi a de que há risco de morte?)

Cuidado, Atenção e Responsabilidade, no mais divirtam-se.

UGP - O Mundo Morre Por Sentença {Download}‏


Está disponível para download gratuito, a primeira faixa promocional desse trio Underground, constituído por Stripado, Neurónio e Pelado integrantes da "Central City" e está faixa conta com a produção de Big Boss dos FreshBoys e mistura (masterização) do CMC.

Download

sábado, 17 de dezembro de 2011

CMC - Whatever {Download}

2º single da mixtape Cezzy Vol. 3 do meu homie CMC e lembrando que dia 30 a mixtape esta nas ruas.


sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Double J & Yamero Beats apresentam: Manda Vir um Boi Mixtape {Download}


Ladu Ceggo & Sprite Beatz - Dark Intentions EP {Brevemente}

DJ Nicholas ft. Jason Mighty - Divine Mathematics {Vídeo}

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

CMC - No meu kanto {Download}

Primeiro single da mixtape Cezzy Vol. 3, disponível dia 30 de dezembro.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Breathplay - Asfixia Erótica (Parte 1)


ATENÇÃO! ISTO NÃO É PARA NOVATOS!

A Asfixia Erótica (Breathplay) é uma das coisas que se fazem em BDSM, que pode ser de fato perigosa se não houver o mínimo de precauções. Já houve vários relatos de pessoas que morreram devido à má execução desta prática. Por isso, dada à relevância da prática em sim e como nunca é demais relembrar alguns conhecimentos sobre o assunto, aqui fica um texto relacionado com o assunto.

Algumas pessoas gostam de brincar com a privação de ar durante suas cenas pesadas. Isso pode ser simples como apertar a nuca de alguém enquanto o beija profundamente, ou complexo como usar uma carapuça de látex em torno da sua cabeça ou uma máscara de gás sobre uma camisa de força.

Como seu ar é cortado, você sente tudo mais intensamente, deixar alguém controlar sua respiração é algo muito íntimo de se deixar fazer. Uma explicação simples é que a reação natural do corpo quando o orgasmo se aproxima é a respiração rápida e não profunda. Igualzinho a um controle de respiração, mas nem é preciso dizer que muitas coisas podem sair erradas, se você desmaiar e não houver ninguém ali para te liberar e ter certeza que você está respirando, você pode morrer.

Uma maneira simples de começar é tentar apertar o pescoço do seu parceiro gentilmente enquanto vocês fazem amor. Se ele não se sentir bem você vai notar, ele vai demonstrar isso e você pode parar instantaneamente, apenas o soltando.

Em qualquer forma de controle de respiração, é primordial que todo o equipamento seja a prova de falhas e que a respiração do "submisso" seja impedida apenas pela ação direta do "dominante", não por qualquer outra coisa (nó corrediço, máscara de gás, etc.) que poderia continuar a obstruir o ar se por acaso o "submisso" desmaiar de uma hora para outra.

Como eu já disse no começo, muitas pessoas morrem todos os anos praticando a "asfixia autoerótica" na qual a pessoa se masturba enquanto restringe sua própria respiração. Numa noite a pessoa demora muito para tirar o saco plástico da sua cabeça ou notar a pressão no seu pescoço, apaga e morre.

Alguns pensam, "Bem, brinque apenas com um parceiro se você quiser perder os sentidos". Entretanto, perder a consciência, mesmo que por um momento pode engatilhar e causar parada cardíaca. É por isso que fazer seu "submisso" desmaiar é com certeza algo bem mais arriscado do que você pensa.

O mesmo serve para a anestesia. Algumas vezes as pessoas pensam, "Hmmm, vai ser legal se eu puder drogar meu parceiro (como no cinema) e ele vai acordar todo amarrado!" Mesmo que seu parceiro goste dessa ideia, não a use! Porque não há maneira segura de forçar alguém a ficar inconsciente, os anestesiologistas gastam suas vidas aprendendo como fazer isso, com o melhor equipamento e mesmo assim erros ocorrem.

Não brinque com éter, clorofórmio ou sufocamento até a inconsciência... A menos que você e seu parceiro queiram realmente correr risco de vida, de resto aproveite bem a pratica!



Abaixo fica uns vídeos (+18) demonstrando como funciona, o primeiro é um vídeo amador, o segundo é cena de um filme chamado Killing Me Softly (Mata-me de prazer por aqui) onde é usado um lenço para a asfixia.

Vídeo 1

Vídeo 2

E isso continua...

Raiva - Fuck Edel {Download}



Ps: Pra quem é de fora de Luanda. EDEL é a empresa de energia elétrica de luanda e que é famosa por faltar luz todos (ou quase todos) os dias.

Crucified Barbara - Discografia {Download}

Crucified Barbara é uma banda de Metal, formada em Estocolmo, Suécia, em 1998. Começaram como um projeto Punk e pouco tempo depois mudaram pra Metal. Sua música pode ser descrita como um cruzamento entre heavy metal, Punk Rock e rock 'n' roll.

Integrantes:
Ida Evileye: Vocais (Backing), Baixo
Klara Force: Vocais (Backing), Guitarra
Nikki Wicked: Vocais (Backing), Bateria
Mia Coldheart: Vocais, Guitarra

Discografia:
In Distortion We Trust (2005)



Tracklist
1. Play Me Hard
2. In Distortion We Trust
3. Losing the Game
4. Motorfucker
5. I Need a Cowboy from Hell
6. My Heart Is Black
7. Hide 'Em All
8. Going Down
9. I Wet Myself
10. Rock 'n' Roll Bachelor
11. Bad Hangover

Download





Til Death Do Us Party (2009)



Tracklist
1. Killer on His Knees
2. Pain and Pleasure
3. Sex Action
4. Creatures
5. Jennyfer
6. Dark Side
7. Can't Handle Love
8. Blackened Bones
9. Danger Danger
10. Rats
11. Feels Like Death

Download

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

D.J.C - Blood Transfusion {Vídeo}

Primeiro single do álbum Blood Transfusion do gospel rapper/DJ D.J.C. de Titusville, Florida, Estados Unidos. Segundo o músico ele espera que vocês sejam abençoados com essa música e o significado do nome do single e do álbum "Blood Tranfusion" é que fusão é quando se junta algo e estamos todos unidos e protegidos por Deus e pelo sangue de Jesus. O Álbum estará disponível em junho de 2012.

S.A Shorty - Show Me (Ft. Brown Boy & Melissa Lujan) {Vídeo}

Seven - Ink Shadows (Ft. Sick Jacken, Cynic) {Vídeo}

Ao Cubo - Um Por Todos Part. Gog, MPxIII, Dexter, Elly Pretoriginal, Dom Pixote e Helião {Vídeo}

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

The Ghetto Mafia - Brown Love Vol 1 (2010){Download}

Voltando as origens um pouco num momento nostalgia, umas música da minha terra (México) rsrs


Download

Abdiel - Exagero {Download}


Música promo da Mixtape "O Especialista Vol.5 – Alta Definição"

Download

Cage One feat Edmasia - Se Deus Pai é Por Nos... {Vídeos}

Mais uma música do Cage1 com participação da Edmasia (que não aparece no vídeo por incompatibilidades de agenda).

Magic Beats - Eu Sou MB {Vídeo}

Big Luna - Ayer Soñe mixtape {Download}


Download
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...